Pavimentação de estrada em Brazlândia resolve um antigo problema dos produtores rurais

Foto: Lúcio Bernardo Jr / Agência Brasília

Intervenção do GDF resolve situação que há 20 anos impunha à região administrativa prejuízos com transporte de verduras, frutas e hortaliças

POR HÉDIO FERREIRA JÚNIOR

Os prejuízos causados por buracos, poeira e lama na DF-001, na Estrada-Parque Contorno (EPCT), em Brazlândia, sempre foram um problema para produtores rurais da região. Frutas, legumes e verduras transportados para todo o Distrito Federal chegavam, muitas vezes, em más condições para o consumidor, e precisavam ser descartados – sem contar a insegurança e os estragos causados nos veículos.

Depois de 20 anos, o problema chega perto do fim com a intervenção do GDF: nesta segunda-feira (22), foi iniciada a pavimentação de 8,2 quilômetros da rodovia, no trecho entre a DF-430 e o entroncamento da DF-220.

Com as licenças ambientais dos governos federal e distrital em mãos, o governador Ibaneis Rocha e o vice Paco Britto participaram da solenidade de inauguração das obras, que começam nesta semana, organizadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), e devem ser concluídas em 180 dias. A expectativa é que essa intervenção beneficie cerca de 35 mil pessoas que trafegam diariamente pelo local.

Serão realizados, além de pavimentação, os serviços de drenagem e sinalização vertical e horizontal, obedecendo as condicionantes ambientais que têm, como premissa, a proteção do meio ambiente. Orçada em aproximadamente R$ 14, 5 milhões, a obra será executada pelo Consórcio NG e Sigma.

R$ 14, 5 MILHÕES,CUSTO APROXIMADO DA OBRA

Segurança

O governador lembrou o início da obra de duplicação e alargamento da DF-001, conhecida como “rodovia da morte”. O trecho é temido por motoristas e teve como uma das vítimas recentes o ex-deputado distrital Juarezão, morto em um acidente após tentar uma ultrapassagem na estrada, em 21 de junho. “As empresas contratadas têm o histórico de realizar com agilidade e qualidade as obras, e esperamos que esse trecho seja concluído no menor prazo possível”, afirmou o governador.

O produtor de hortaliças e goiaba Júlio Brito, de 74 anos, está entre as centenas de agricultores que aguardam com expectativa o asfaltamento de parte da rodovia. No ramo há 50 anos, ele conta que parte das verduras que saem das suas hortas se perde ou chega em más condições ao consumidor, devido à sensibilidade no transporte de folhosos e frutas – o que exige constante manutenção dos veículos. “É uma grande conquista. São muitos anos de espera”, comemora.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será divulgado


*


%d blogueiros gostam disto: