MORTO AOS 21: A TRISTE SAGA DE STUART SUTCLIFFE, PRIMEIRO BAIXISTA DOS BEATLES

Stuart Sutcliffe em 1961 - Wikimedia Commons

O rapaz, embora pouco lembrado, foi um dos mais importantes membros do grupo no início da carreira; sendo alvo de uma doença fatal

Ringo Starr, Paul McCartney, John Lennon e George Harrison deram origem ao maior quarteto da história da música. Os Beatles continuam marcando gerações e a presença que os quatro têm na cultura pop é imprescindível. No entanto, os Quatro Fabulosos nem sempre foram esses, a formação original da banda contava com Stuart Sutcliffe, no baixo.

Nascido em 1940, Stuart se mudou para Liverpool com o objetivo de estudar no Liverpool College of Art, onde conheceu John Lennon. De acordo com o vocalista dos Beatles, Sutcliffe era um dos melhores alunos de toda a faculdade, e tinha uma invejável habilidade com artes plásticas.

Beatles

O despretensioso músico — mas promissor artista — se juntou a Lennon, McCartney e Harrison em 1960, no começo da banda. Foi ele e John que sentaram para discutir o nome do grupo, The Beetles (Os Besouros), com Lennon decidindo depois que seria uma boa ideia criar um neologismo com Beatles, usando a palavra beat (batida).

Quanto ao desempenho dele como baixista, existem algumas discordâncias entre historiadores e fãs. Enquanto alguns biógrafos dos Beatles afirmam que ele parecia visivelmente desconfortável tocando em público, o baterista inicial da banda, Pete Best, afirmou que, na verdade Stuart, era animado durante as performances.

A banda procurava um empresário que os pudesse gerir e encontrar lugares para tocar na Inglaterra. Assim, tentaram mostrar o valor da banda para Larry Parnes, que conseguiu uma abertura de show fixa para os rapazes de Liverpool, no entanto, afirmou que só firmaria o contrato caso Sutcliffe saísse — o baixista teria supostamente tocado de costas durante o show que o empresário assistiu, deixando o homem com uma má impressão.

Popularidade

Larry Parnes negou essa história. Tanto que Stuart continuou na banda depois dessa apresentação para o empresário. Com o tempo, a fama do grupo foi aumentando e a do baixista também, especialmente depois que ele começou a se apresentar de óculos escuros e calça apertada, com a sua marca sendo o vocal de Love Me Tender, imortalizada na voz de Elvis Presley.

Em agosto de 1960, os Beatles foram para Hamburgo, Alemanha, fazer uma série de shows pela cidade ao oeste do país, como forma de aumentar a popularidade do grupo.

Essa aventura não começou bem para o grupo, que viu George Harrison ser enviado de volta pra Inglaterra por ser menor de idade. Paul e Pete Best foram deportados por suposta tentativa de incêndio. Assim, somente Lennon e Stuart restaram na cidade alemã, mas como não tinham sequer banda para tocar, voltaram para Liverpool.

Saída dos Beatles

Os cinco acabaram voltando para a cidade alemã em março de 1961, com o objetivo de continuar as apresentações. Porém, em julho do mesmo ano Sutcliffe decidiu abandonar a banda para focar nas suas pinturas, especialmente depois de ter concluído uma pós-graduação em artes na própria cidade de Hamburgo.

The Beatles in Hamburg, Germany 1960 – hundreds more Beatle pictures www.morethings.com

Ele continuou os estudos e foi até à Alemanha, ainda acompanhando seus amigos de banda em algumas apresentações na cidade — dessa vez da plateia. Certa vez, enquanto ainda fazia parte dos Beatles, uma mulher chamou sua atenção. Era Astrid Kirchherr, com quem logo começou uma relação.

Carreira artística e morte

Sua vida com Kirchherr era um conto de fadas, e a relação ia de vento em popa. O seu tutor em Hamburgo era o artista Eduardo Paolozzi, que não economizava elogios ao artista. Até o considerava um de seus alunos mais brilhantes e promissores.

O rapaz vendeu algumas de suas obras, conseguindo uma grande remuneração, mas todo esse futuro foi interrompido da noite para o dia. Na Alemanha, Stuart começou a ter dores de cabeça muito fortes, e uma sensibilidade a luz que nunca tinha tido antes em sua vida.

Em fevereiro de 1962, acabou desmaiando em uma aula de arte. Depois de ser atendido por médicos, a sua mulher achou melhor que ele voltasse para a Grã-Bretanha, procurando um diagnóstico mais preciso que o que foi apresentado na Alemanha.

Foi o que aconteceu, todavia, nem os médicos da Inglaterra identificaram possíveis problemas com ele, decidiu sair do país. Em abril acabou passando mal outra vez, e morreu a caminho do hospital com apenas 21 anos de idade.

A causa da morte foi uma hemorragia cerebral, causada por um aneurisma no cérebro possivelmente depois de um ataque que a banda sofreu em Liverpool, que rendeu uma fratura no crânio do então baixista.

Stuart pode ser visto à esquerda (segunda cabeça de cima para baixo) / Crédito: Wikimedia Commons

Os Beatles não esqueceram o rapaz, e fizeram uma singela homenagem ao jovem em um dos álbuns mais importantes de todos os tempos. Stuart Sutcliffe está imortalizado na capa de Sgt Pepper Lonely Hearts Club Band, à esquerda, junto com personalidades como Gandhi, Freud e Oscar Wilde.

+Saiba mais sobre os Beatles por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

The Beatles a biografia, de Bob Spitz (2007) – https://amzn.to/34UWugM

Here, There and Everywhere. Minha Vida Gravando os Beatles, de Geoff Emerick (2013) – https://amzn.to/2Pk8QIv

Beatles 1966: o ano Revolucionário, de Steve Turner (2018) – https://amzn.to/2DRxQl0

Lembranças de Lennon, de Jann S. Wenner (2001) – https://amzn.to/2rY1IJX

John Lennon: A Vida, de Philip Norman (2009) – https://amzn.to/2YomyhL

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W

Fonte:https://aventurasnahistoria.uol.com.br/

Please follow and like us:

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será divulgado


*


error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

Facebook
Twitter
Instagram
%d blogueiros gostam disto: