LIDE-Brasília reúne empresários para ouvir o presidente do BRB, Paulo Henrique como convidado especial

Foto: Divulgação

Grupo Líderes Empresariais presente em nove países e quatro continentes em almoço-palestra aglutinou o PIB de Brasília e políticos no Kubitschek Plaza Hotel.

Por Josiel Ferreira

Um almoço-palestra do grupo de líderes empresariais em Brasília, o LIDE Brasília, teve como convidado o presidente do Banco de Brasília, Paulo Henrique Costa, com mais de 20 anos de experiência no mercado financeiro. Ele foi recebido pelo empresário Paulo Octávio Pereira, presidente do LIDE Brasília, na terça-feira (17).

Grupo de Líderes Empresariais é uma organização de caráter privado, que reúne empresários em nove países e quatro continentes.

O objetivo do Grupo é difundir e fortalecer os princípios éticos de governança corporativa no Brasil e no exterior, promover e incentivar as relações empresariais e sensibilizar o apoio privado para educação, sustentabilidade e programas comunitários.

Paulo Octavio Pereira, fez as honras a Paulo Henrique Costa, ressaltando sua trajetória em instituições financeiras. Ele destacou a atuação primorosa no comando do Banco de Brasília e do lucro líquido de R$ 160,9 milhões, no primeiro semestre deste ano, alta de 18,9% quando comparado ao mesmo período do ano passado.

“Nós, do setor produtivo, sempre tivemos dificuldades com o setor financeiro, que se portou como adversário. A gente espera que o BRB, ao concentrar seus esforços no Distrito Federal, possa aglutinar o setor produtivo”, declarou o anfitrião.

O presidente do Banco de Brasília (BRB), Paulo Henrique Costa, explanou sobre o plano de recuperação e expansão da instituição e o papel do BRB como banco de desenvolvimento. “O BRB é um sobrevivente, como os empresários que aqui estão e enfrentam a crise”.

Paulo Henrique destacou que o banco entendeu a necessidade de se transformar em uma instituição de desenvolvimento regional. Nesse sentido, o diferencial é a capacidade de dar respostas mais rápidas e competitivas.

O comandante do BRB lembrou que o banco, nos últimos anos, estava quase que exclusivamente funcionando em torno da folha de servidores do GDF. E não tinha mais o caráter de desenvolvimento em seus planos. A partir da sua gestão, o BRB mudou a forma de agir para voltar a ter representatividade nesta área.

Ele firmou compromisso com os empresários do LIDE de construir um banco público sólido, moderno, ágil, eficiente e competitivo para ser protagonista no desenvolvimento econômico e social do DF.

A estratégia do banco será oferecer, além dos seus produtos comerciais, como cartão de crédito e cheque especial, linhas de créditos com condições diferenciadas, com prazos mais longos e taxas de juros mais compatíveis, além de buscar financiamentos nacionais e internacionais.

A prioridade de atuação do BRB será a alocação de recursos nas cadeias produtivas especificas que gerem emprego e renda, e que procurem trazer retorno social mais amplo.

BRB protagonista

O presidente do banco falou do desafio que o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, fez durante as comemorações dos 53 anos da instituição, de recuperar o BRB e de fazê-lo estar mais próximo do setor produtivo e de ser protagonista no financiamento, no desenvolvimento social e econômico em um primeiro momento aqui no DF e depois avançar para outras regiões do país, especialmente no Centro-Oeste.

“O primeiro passo foi o entendimento do governo da necessidade de um banco que tenha a capacidade de entender a realidade da região, dos nossos clientes e dos empresários e, a partir daí, usar o conhecimento local na construção de soluções que de fato atendam a essa população”, disse Paulo Henrique Costa.

Participaram do encontro, empresários e dirigentes de entidades representativas do setor produtivo, o senador Izalci Lucas (PSDB), a deputada federal Celina Leão (PP), o presidente da Câmara Legislativa, Rafael Prudente (MDB), o deputado distrital Cláudio Abrantes (PDT), os secretários José Humberto Pires de Araújo (Governo), Ruy Coutinho (Desenvolvimento Econômico), André Clemente (Fazenda) e Adão Cândido (Cultura)  e o presidente da Terracap, Gilberto Occhi e o chefe de gabinete do vice-governador do Distrito Federal, Paco Britto, o Paulo Cesar Chaves.

Please follow and like us:

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será divulgado


*


error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

Facebook
Twitter
Instagram
%d blogueiros gostam disto: