Lêda Borges quer aplicação de questionário que indica transtorno autista em hospitais de Goiás

Foto: Divulgação

A deputada estadual Lêda Borges (PSDB) apresentou, na tarde desta terça-feira (8), projeto de lei que dispõe sobre a aplicação do questionário M-CHAT em unidades de saúde de Goiás. O questionário é um instrumento de rastreamento/triagem de indicadores do Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Objetivo, conforme a parlamentar, é o diagnóstico precoce e atendimento adequado aos portadores do transtorno.
O instrumento, que foi criado em 2001, pode ser aplicado por qualquer profissional e utilizado de forma livre em crianças com idades entre 18 e 24 meses. Segundo a parlamentar, o mencionado questionário não implicará nenhum custo a mais ao Estado já que não necessita de equipamentos e laboratório.

A deputada cita que o transtorno não possui cura e suas causas ainda são incertas. No entanto, conforme ela, pode ser trabalhado, reabilitado, modificado e tratado para que o paciente possa se adequar ao convívio social e às atividades acadêmicas o melhor possível.
“Uma a cada 160 crianças possui o transtorno. Embora algumas pessoas possam viver de forma independente, algumas têm graves incapacidades e necessitam de cuidados e apoio ao longo da vida. Assim, quanto antes o Autismo for diagnosticado, melhor, pois o transtorno não atinge apenas a saúde do indivíduo, mas também de seus familiares e cuidadores”, justificou.

Da Assessoria de Comunicação

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será divulgado


*


%d blogueiros gostam disto: