Lêda Borges critica falta de planejamento da área social em Goiás

Foto: Divulgação

A deputada estadual Lêda Borges subiu à tribuna da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), na tarde desta quinta-feira (22), para criticar a falta de planejamento e denunciar a “incompetência” da Secretaria de Desenvolvimento Social. O pronunciamento foi feito durante discussão do projeto de lei da Governadoria que pretende abrir créditos especiais à Pasta.

O projeto que abre créditos até o montante de R$ 5,1 milhões à Secretaria e R$ 4,5 milhões ao Fundo Estadual de Assistência Social foi aprovado em primeira votação. Apesar de manifestar voto favorável à matéria, Lêda Borges criticou a inércia da pasta.
“Até hoje não estudaram os programas, as despesas e as metas para a Secretaria. O governo não consegue planejar ações concernentes a uma pasta que se consolidou ao longo dos seus 20 anos. Agora ela perdeu seu protagonismo”, disse.
Segundo ela, são pedidos de suplementação orçamentária como este que mostram a incompetência da gestão. “Temos a maioria dos programas sociais nesta pasta. Programas que inclusive foram parados desde a nova gestão”.

A tucana lembrou de programas como o Renda Cidadã levados a mais de 76 mil famílias; Jovem Cidadão aos 246 municípios; Ação Cidadã para 210 cidades, bem como Pão e Leite Água e Energia a 607 entidades. “O orçamento que antes era de mais de R$ 200 milhões em aplicação em programas sociais por ano agora está completamente parado”, critica.

Ao término do pronunciamento a tucana ainda disparou: “Não votamos favoráveis pelo Governo, mas sim pelo povo goiano. Vamos votar favorável porque acima de um governo incompetente, sem responsabilidade e compromisso com o povo, há uma Assembleia Legislativa com compromisso. Eu tenho compromisso e nós votamos para que aconteçam as políticas públicas na ponta”, concluiu.

Da Assessoria de Comunicação

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será divulgado


*


%d blogueiros gostam disto: