Ed Santana traz a diáspora africana para o Cena Instrumental

Compositor e trompetista Ed Santana é o fundador do AfroJazz, por Divulgação/TV Brasil

O músico e estudioso é o idealizador do Afrojazz

Cena Instrumental
No AR em 29/05/2020 – 23:30

Conhecido na cena carioca por ser o trompete e a voz da banda Afrojazz, o jovem músico fluminense, nascido em São Gonçalo, apresenta no nosso palco o novo e inédito trabalho, com composições próprias.

Filho de pai trombonista, Ed se aventurou pela música desde cedo. Estudou na Escola de Música em Brasília e na UniRio. Fez uma pequena pausa na carreira para ser jogador de futebol, mas a missão na música o levou de volta para os palcos.

No som, ele traz forte influência de Miles Davis, em suas diversas fases, Roy Hargrove, Ambrose Akinmusire, Moacir Santos, Paulo Moura e Naná Vasconcelos.

Para Ed Santana, o mais importante da música é a intenção que ela carrega. E, assim, vemos um artista que disponibiliza seu som para que todos ouçam jazz com a melhor experiência possível.

Nesta apresentação, ele sobe ao palco acompanhado por amigos e talentosos músicos da nova geração, Luiz Otávio, nos teclados, Rodrigo Ferrera, no baixo, Antonio de Moraes Neves, no trombone e Rodrigo Scofield, na bateria.

Com apresentação de Bia Aparecida, Ed Santana sobe ao palco do Cena Instrumental – Reprodução/Instagram

Repertório:

1- Presente Recebido (Eduardo Santana)
2- Sunset (Eduardo Santana e Rodrigo Ferreira)
3- Existir (Eduardo Santana)
4- Pra Dentro (Antônio Neves e Eduardo Santana)
5- Assuão (Eduardo Santana)
6- Atividade (Eduardo Santana)
7- Rich Mans Welfare (Roy Hargrove)
8- Prontidão (Eduardo Santana)

Fonte:EBC

Please follow and like us:

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será divulgado


*


error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

Facebook
Twitter
Instagram
%d blogueiros gostam disto: