Bolsonaro reitera uso da cloroquina e diz que indicaria medicamento para a mãe

Foto: Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro disse, apesar de reconhecer “não ser médico”, que indicaria o uso da hidroxicloroquina – medicamento em fase de testes para o combate ao novo coronavírus – para sua própria mãe, com 93 anos. “Se me ligarem que ela tem sintomas, começará com cloroquina”, disse o presidente em entrevista à Rede Bandeirantes.

O presidente comemorou a recomendação do Ministério da Saúde que se fizesse o uso do medicamento e parabenizou o ministro Luiz Henrique Mandetta por ele ter se convencido da utilização do remédio. Ao jornalista José Luiz Datena, Bolsonaro disse: “Há mais de 40 dias que eu tô falando dessa possibilidade”. O presidente ainda disse que se acertou com Mandetta após discordâncias sobre as políticas de isolamento social, mas não respondeu à pergunta se cogitou demiti-lo .

Bolsonaro ainda citou a suposta administração de água de coco na veia de soldados feridos na Segunda Guerra Mundial para justificar o uso da hidroxicloroquina em pacientes da covid-19. “Imagine se tivesse que seguir o protocolo naquela época”, disse o presidente.

O presidente ressalvou que a prescrição do medicamento deve ser feita com acompanhamento médico”. De acordo com Bolsonaro, o País aguarda a chegada, até sábado, de um carregamento de meia tonelada de insumos da Índia para a produção do remédio. (IstoÉ)

Please follow and like us:

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será divulgado


*


error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

Facebook
Twitter
Instagram
%d blogueiros gostam disto: